Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

UMA MULHER LINDA E ENVOLVENTE

  • Publicado em: 29 de agosto de 2017 08:39
  • Expira: Nunca!
UMA MULHER LINDA E ENVOLVENTE
9fd343fd2455637baa7d0267fd07800128-safadas-lesbicas-vibrador-1

Detalhes do Conto Erotico:

UMA MULHER LINDA E ENVOLVENTE

Há algum tempo atrás, eu conheci uma mulher lindíssima, seu nome é Marta, ela era uma mulher bem sucedida, pois já tinha uma vida completa, trabalhava como secretária da diretoria em uma empresa multinacional, na época ela estava no auge dos seus 34 anos, mas parecia ter uns 25 anos e eu tinha 23 anos, Marta era uma mulher muito vaidosa e bonita, era casada com um homem que ela dizia ser maravilhoso e tinha duas filhas lindas. O marido de Marta o Alexandre, é um homem que se mostrava muito apaixonado por sua mulher e fazia de tudo por ela, era um pai atencioso e presente. Ele era dono de uma construtora e se dedicava ao trabalho durante a semana, e nos finais de semana as vezes fazia saía com a família, mas as vezes também passava dias fora de casa, por causa do seu trabalho e quase não tinha tempo de ficar em casa. Marta por sua vez, as vezes tinha que viajar também, fazendo com que Alex ficasse algumas noites sozinho em casa com as filhas, e nos dias que chegava cansada do trabalho, nem dava atenção para o pobre homem, ele a entendia, e dizia que ele também fazia a mesma coisa, mas com mais frequência. Marta era uma morena de cabelos negros e longos, olhos claros, com 1.70 de altura mais ou menos, com um corpo bem definido, adorava usar calças jeans, blusas bem decotadas que destacavam seus belos seios, mas no trabalho ela sempre usava um terno preto ou azul, mas que de maneira alguma tirava o seu jeito sensual. Alex era um tipo de homem que as mulheres caiam matando em cima dele, mas era mais pela sua situação financeira, apesar que ele era bem bonitão. Das duas filhas que tinham, apenas a mais nova era filha da marta, pois quando ela o conhecera, ele já estava viúvo e tinha uma filha, mas eles as tratavam como filhas legitimas. Bom agora entra a minha parte nessa história, eu acabava de conseguir um emprego na mesma empresa que Marta trabalhava e já no meu primeiro dia, o meu ônibus atrasara 15 minutos, por causa de um acidente, chegando me apresentei à recepcionista que me indicou o local que seria feito a integração, agradeci e fui correndo para a sala, pedi licença com um sorriso um tanto quanto sem graça, Marta sorriu, dando sinal para que eu me sentasse numa cadeira, eu ainda com vergonha pelo meu atraso caminha até a cadeira, perdida em pensamentos que nem notei que marta falava comigo, dizendo pra que antes de me sentar, eu me apresentasse ao pessoal, que eram mais 4 pessoas além dela, eu meio sem graça pedi desculpas dizendo que meu nome era Kelly e que estava muito orgulhosa de poder trabalhar naquela conceituada empresa, depois me sentei pra ouvir o que marta fava sobre a empresa e as normas da mesma, então percebi que marta não tirava os olhos de mim, muitas coisas passou pela minha cabeça naquele momento, mas pensei que aquilo devia ser coisas da minha mente poluída, enquanto Marta se apresentava a nós eu a olhava fixamente, ela muito bonita e ainda é, enquanto falava olhava para nós mostrando alguns gráficos e tal. Depois as apresentações de slides, Marta disse para nós a acompanha-la, pois ela iria mostrar onde iriamos trabalhar, quando terminou aquele nosso tour pela a empresa, fui direto para minha sala, me apresentei ao meu chefe, que me levou até uma sala onde seria o meu local de trabalho, me sentei e fiquei olhando alguns papeis que estavam sobre a mesa, eu estava muito lendo tudo e não percebi que tinha alguém pé na minha frente me olhando, quando levantei minha cabeça quase tive um infarto, pois vi que era a Marta que estava ali, ela deu um sorriso e disse que havia levado alguns documentos para eu dar uma olhada e que se tivesse algum erro eu consertaria, olhei pra ela fixamente, percebi que estava um pouco trêmula, só que eu também estava nervosa, pensei comigo mesmo, o porque eu sentia aquilo quando estava perto daquela mulher, e parecia que ela sentia o mesmo estando perto de mim.

Terminando o expediente me despedi do pessoal e sai para ir embora, logo que cheguei na porta de saída, ouvi uma voz meiga me chamando, então me virei e meu coração disparou ao ver que era a Marta, ela chegou perto de mim, perguntou onde eu morava, respondi que era próximo ao centro, ela então me disse pra acompanhá-la que me daria uma carona, eu sem poder falar nada apenas sorri fazendo apenas um sinal afirmativo com a cabeça, entramos em seu carro e seguimos rumo ao centro da cidade, mas antes de chegar onde eu iria descer, ela parou em um barzinho e me convidou pra bebermos alguma coisa e conversarmos um pouco para nos conhecermos melhor, pois na empresa quase não tivemos tempo, descemos do carro, entramos no bar, nos sentemos a uma mesa, pedimos uma cerveja e mais outra, até que ela começou a falar sobre sua vida, ela me contou tudo o que relatei no início desse conto, depois que terminou seu relato ela me disse que precisava ir embora, pois suas filhas a esperavam. Ela me abraçou dizendo que gostara do meu jeito de ser, pois eu era muito atenciosa e legal e ela precisava desabafar com alguém, me deu um beijo no rosto me dizendo boa noite e foi embora, eu fiquei ali no bar pensando naquela mulher maravilhosa que conheci naquele dia, pedi mais uma cerveja e quando terminei, sai do bar com passos lentos sem pensar em mais nada que não fosse em marta, pois a minha vontade era de estar junto dela, eu queria puxá-la e trazê-la comigo para qualquer lugar longe dali, pois gostei de estar perto dela, ela tinha um jeito que me deixava calma e ao mesmo tempo me deixava confusa, mas mesmo eu ficando tremula e indefesa na sua presença, eu queria estar com ela, fui pra casa pensando naquela noite que havia sido tranquila e agradável. Cheguei em casa, fui direto ao banheiro tomar um banho, mas em baixo do chuveiro, Marta voltou a minha mente, então não resisti e bati uma siririca com ajuda do chuveirinho e gozei gostoso pensando em Marta, sai do banho, coloquei apenas um vestido de malha e fui até a cozinha comer um pedaço de pizza que estava na geladeira, voltei para o meu quarto e me deitei ainda pensando em Marta. Um silêncio profundo tomou conta do ambiente e com esse pensamento acabei perdendo o sono, liguei o som do meu celular para ouvir músicas, depois com muito custo acabei adormecendo e acabei sonhando que Marta estava deitada ao meu lado acariciando meu rosto e cabelos, mas infelizmente quando o nosso beijo iria acontecer o despertador do meu celular me acordou, pois já era hora de levantar e ir para o trabalho, acordei um pouco tonta e assustada, que nem me dei conta que havia dormido, fiquei por um tempo sentada na cama pensando e tentando entender, como uma pessoa que eu mal conheci na noite anterior, mexia tanto com minha cabeça, me levantei, fui ao banheiro e fiz o que precisava e voltei para meu quarto vestir minha roupa de trabalho, eu não podia me atrasar, pois afinal era só o meu segundo dia no emprego e já no primeiro dia me atrasei e não queria causar má impressão à Marta. Cheguei na empresa, fui direto para a cantina toma o café da manhã, sentei em uma mesa afastada do pessoal, mas durante o café voltei a pensar em Marta e todos perceberam que eu estava meio desligada, no entanto ninguém falou comigo, terminei meu café e fui para minha sala sem falar com ninguém. Aqueles dias foram muito desanimado, pois Marta teve que viajar e eu não iria vê-la por 3 dias, mas eu não poderia demonstrar que o meu desanimo era por causa de Marta, após um dia estressante no trabalho e com minha cabeça insistindo em pensar em Marta, fui para minha casa, tomei um banho demorado e lógico que rolou uma siririca pensando na minha amada. Quando sai do banho, sentei em meu computador e comecei a navegar na internet, entrei no Facebook e logo veio falar comigo uma gata que eu conheci pessoalmente há algum tempo atrás, ela então ligou a câmera e vi que ela estava só de calcinha em frente ao computador, aquilo me deixou ainda mais louca, e comecei outra siririca e ela quando me viu fazendo aquilo, também começou a bater uma, ficamos uns 20 minutos naquela situação, até que explodi num gozo delicioso. Mas nem assim Marta saiu do meu pensamento, pedi desculpas para a garota e sai do facebook, Me vesti e fui para um barzinho perto da minha casa, chegando lá pedi uma cerveja e um wisk, pra ver se eu me descontraia, acabei zonza e nada resolveu, por volta das 22 horas voltei pra minha casa, me deitei, ficando ouvindo música até conseguir pegar no sono, acabei dormindo desanimada.

No dia seguinte levantei atrasada, mas me arrumei rapidamente e fui para o trabalho, mais uma vez o dia foi estressante, pra não dizer cansativo, mas o que me deixava mais desanimada era eu não poder ver Marta, e também tinha que suportar aqueles homens me encarando como se quisesse me comer inteira, pois por educação eu sempre dou atenção a todos que me cercam e eles achavam que sou hétero, ainda bem que o dia acabou rapidamente e a noite chegou, outra vez foi a mesma coisa, fui para o bar, lá encontrei algumas pessoas conhecidas mas eu não estava afim de conversar com ninguém, depois que bebi algumas cervejas, paguei minha conta e fui para casa tentar dormir, felizmente dormi rápido, pois no dia seguinte tinha uma reunião com um dos diretores da empresa e seria um tédio. Na manhã seguinte acordei mais animada e fui trabalhar, mas o que eu não imaginava era encontrar Marta na empesa e foi isso que aconteceu, nossa eu não conseguia esconder toda a minha felicidade quando a vi entrando na minha sala com um sorriso lindo no rosto, mas para a minha decepção ela foi direto para a sala do meu chefe e nem um oizinho me deu, depois que ela falou com meu chefe, ela foi saindo da sala e na saída ela olhou pra mim com aquele sorriso que me matava, deu uma piscada e com a mão deu um sinal que queria falar comigo após o expediente. O resto do dia eu trabalhei com um sorriso estampado no rosto, pois a minha noite seria bem melhor que as anteriores e eu esperava muito por isso, enfim terminou o expediente e sai da sala louca pra encontrar a Marta, quando cheguei na recepção me entregaram um envelope, abri pra ver o que era e vi que era um bilhete de Marta, dizendo que ela precisou sair mais cedo, mas que era pra mim encontra-la as 20 horas no mesmo bar que estivemos na última vez, fui para minha casa, tomei um banho, me perfumei, vesti meu melhor vestido, mesmo eu não gostando de usar lingerie, coloquei uma calcinha fio dental minúscula, sem sutiã, um sapato de salto e fui ao seu encontro, fui a pé pois o bar era próximo da minha casa, assim que cheguei, avistei Marta estacionando seu carro, ela saiu do carro e ficou olhando fixamente para meu corpo, então fui ao seu encontro, para entrarmos juntas no bar, notei que ela havia ficado sem graça por eu ter percebido que ela me olhava, mas me diverti ao vê-la envergonhada, ela me deu um beijo no rosto dizendo boa noite e eu retribui da mesma forma, entramos no bar e sentamos na mesma mesa do outro dia, Marta pediu um Martine e eu a segui, começamos a conversar, e ela me contou como foi sua viagem, enquanto ela contava eu apenas olhava para sua boca e com lábios carnudos, aquele corpo definido que ficava melhor com as calças apertadas, mas naquela noite Marta usava uma calça preta, bem larga e uma blusa de seda pura branca, mas pra mim ela ficava linda de qualquer jeito. Quando terminou de contar da viagem ela me encarou longamente e depois de um silêncio profundo me disse, que ela não sabia como falar o que queria me dizer, mas que eu não ficasse chateada com o que iria me falar, eu me estremeci de medo do que eu iria ouvir, mas disse que ela falasse logo e não me deixasse naquela agonia, ela então fechou seus olhos por alguns segundos e quando abriu, me disse que aquela noite ela me queria todinha só para ela. Eu comecei a tremer, sem saber o que responder, pois a surpresa misturada com a felicidade era tanta que perdi a fala momentaneamente, me levantei, fui até o balcão, pedi uma dose de wisk e a bebi de uma vez só, pedi uma cerveja e voltei para a mesa, eu estava muito nervosa e precisava aliviar a tensão e me tranquilizar um pouco, pois Marta mexeu demais com meu libido, puxei uma cadeira ao lado dela me sentei, olhando fixamente em seus olhos e pedi a ele que me levasse para algum lugar mais sossegado, mas eu só pensava que não podia me envolver com ela, pois ela era uma mulher casada e tinha uma linda família, apesar do que ela havia me contado sobre ela e seu marido, mas estava claro que ela queria se envolver comigo, e eu não podia negar que também era o que eu mais queria e o desejo falava mais alto. Alguns minutos de silencio, Marta então se levantou dizendo que iria ao banheiro, me levantei também e a acompanhei, entramos e percebi que estávamos apenas nós duas ali, então fui me aproximando de Marta, que estava parada próxima a parede, então eu a empurrei um pouco para trás e a encostei de vez na parede do banheiro, nós duas estavam tão próximas que podíamos sentir a respiração uma da outra, olhei fixo em seus olhos, a puxei pela nuca e dei-lhe um beijo intenso e ela logo correspondeu, nossas línguas exploravam cada espaço de nossas bocas, local esse antes desconhecido, mas que tinha suavidade e um gosto delicioso, eu a prensei contra a parede e coloquei minha perna no meio das suas pernas, começando a me esfregar de leve em sua boceta, nossos corpos estavam pegando fogo de tanto tesão, Marta já um pouco mais solta, passava sua mão por todo o meu corpo, cravando suas unhas em minhas costas e aquilo fazia com que eu a prensasse ainda mais contra a parede.

Então Marta parou e disse para sairmos de lá, então voltamos ao bar, pagamos a conta, entramos em seu carro e fomos direto a um motel que é afastado da cidade, mas antes de chegarmos e pediu que eu fosse dirigindo, pois ela não queria ser reconhecida, então mudei de lugar com ela, chegando no motel, pedi a melhor suíte, logo que entramos nossas bocas se uniram num beijo intenso e cheio de desejos, nossos corpos estavam em chamas, então a joguei em cima da cama, subi em cima e comecei a despi-la, mas sem parar de acaricia-la, enquanto isso Marta com muito custo consegui me despir também e em segundos nós duas estávamos completamente nuas. Desci com minha boca e suguei os biquinhos rígidos do seu seio bem devagar sem tirar meus olhos nela, Marta gemia de prazer com minhas caricias, lambi cada pedacinho dos seus seios, revezando entre um e outro, mas sem deixar de acariciar seu corpo com a minha mão, apertei sua cintura com força fazendo-a se contorcer deliciosamente, ela se agarrava em meus cabelos puxando-os com força e pedia para mim não parar. Desci com minha boca percorrendo todo seu corpo com minha língua dando leves mordidas em sua barriga macia, percebendo onde eu queria chegar ela abriu suas pernas como que oferecesse sua boceta encharcada para o meu deleite, eu me deliciava ao vê-la daquele jeito, pois sabia que tudo que ela estava sentindo era verdadeiro, então comecei dar beijos em sua virilha, apertando aquele corpo em brasa, passei minha língua de leve em seu clitóris que já estava inchado e rígido, implorando pra que eu o chupasse. Mas decidi esperar mais um pouco, só para ouvi-la implorar por minha boca, ela gemia e se contorcia, pedindo por favor pra que não a torturasse tanto, ela falava aos sussurros com uma voz manhosa e se contorcendo toda na cama, passei novamente meus dedos em volta do seu clitóris, aquilo fez com que seu corpo estremecesse, então Marta gritou pedindo pra que eu a chupasse com força, dei uma lambida em sua boceta, mas logo parei, ela então com muita raiva, segurou em meus ombros e cravou suas unhas nas minhas costas. Resolvi então atender o seu pedido, pois eu já não estava aguentando segurar meu tesão, cai de boca como uma gata faminta, sugando sua boceta, lambendo e mordendo de leve seu clitóris como eu jamais havia feito, ela gritava feito louca, para eu não parar, nossa eu nem acreditava que estava sentindo o seu gosto o seu cheiro e sua pele macia, então eu olhei pra ela, mas sem parar de chupá-la e disse ela gozar na minha boca, pois eu queria sentir o gosto do seu néctar na minha boca, ela me olhou de um jeito safado, dizendo que o meu pedido era uma ordem, então meti minha língua toda dentro dela e junto meti também meus dois dedos fazendo um vai e vem rápido, ela estremeceu novamente e dando uma grito ensurdecedor e explodiu num orgasmo intenso, ela gozou tanto que lambuzou todo o meu rosto.

Eu estava perdida com todo aquele encanto, estava mesmo perdida por aquela mulher deliciosa, então depois que limpei sua boceta com minha língua, subi até ela e dei um beijo demorado em sua boca, para que ela também sentisse o seu próprio gosto, depois daquele beijo, me afastei e fiquei admirando por algum tempo seu corpo escultural, ela então me puxou pra junto dela, iniciamos mais um beijo intenso e apaixonado, senti que iriamos recomeçar novamente, mas ela me conteve dizendo, que precisávamos ir embora, pois ela era casada e tinha uma família a esperando em sua casa, então eu disse brava, que ela não precisaria me lembrar daquilo, pois eu sofria só de lembrar. Nos levantamos e fomos juntas tomar um banho rápido, depois nos vestimos, entramos no carro e fomos embora, chegando em minha casa, ela me deu um beijo em meu rosto e disse apenas obrigada, ela ligou o carro e foi para sua casa. Eu entrei para dentro pensativa, pois eu realmente queria que ela ficasse comigo na minha casa, mas eu sabia que era quase impossível naquele momento, fui para o banheiro, tomei outro banho e fui dormir feliz, mas ao mesmo tempo triste por não a ter ao meu lado em minha cama.

(continua)

OBS. LEMBRANDO que acabei de ESCREVER o
meu livro Virtual em PDF com 500 paginas, com VÁRIOS contos eróticos INÉDITOS 100% Lésbicos, várias fotos sensuais que deixarão vocês malucas(os). Por apenas 30 REAIS. Quem se interessar só me mandar mensagem pelo meu

E-mail – contosbykellyfe@gmail.com

Referência do Anúncio ID: 28659998a35db5e8

  

657 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 138 Guests, 20 Bots