Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUESIVEL

  • Publicado em: 29 de maio de 2016 14:11
  • Expira: Nunca!
UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUESIVEL
UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUESIVEL - Imagem1UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUESIVEL - Imagem2

Detalhes do Conto Erotico:

UMA SEMANA TRISTE QUE SE TORNOU INESQUECÍVEL

Ola meus Amores, essa história aconteceu comigo a semana passada depois que eu recebi uma noticia que me deixou muito triste, que foi o falecimento a minha avó que morava em Valinhos no interior de São Paulo. Na madrugada de sábado para domingo. Recebi o telefonema com a notícia da sua morte, e sobrou pra mim avisar o pessoal daqui e inclusive minha mãe, e eu que ainda nem tinha dormido aquela noite, peguei meu telefone e fui avisando todo mundo, e quando dei a noticia para minha mãe ela quase teve um infarto, então eu a acalmei pois ela queria ir pra lá aquela hora mesmo(5 da manhã). Consegui a convencer pra que fossemos depois das 8 horas, e ela concordou. Então minha irmã me disse que ela iria também e que levaria minha mãe no carro dela e como só cabia minha mãe eu resolvi ir de moto. Chegamos em Valinhos por volta do meio dia e já estava acontecendo o velório. Cumprimentei meus tios e primos, mais tinha alguns que eu não reconheci pois só tive contatos com eles quando nós eramos pequenos. Então minha tia foi me apresentando a eles. Primeiro ela me apresentou para os seus 2 filhos que já eram casados e pra ser sincera eram uns pedaços de mau caminho, risos. Faltou então me apresentar a sua filha caçula que era 1 anos mais velha que eu, mas ela não estava naquele momento. Depois de alguns minutos ela chegou e ai fui apresentada a ela, vou dizer uma coisa pra vocês, se eu tinha achado meus primos bonitos,

quando vi minha prima quase cai de costas ao ver aquela loira bronzeada na minha frente, usando óculos escuros, com cabelos cacheados, seios, bumbum e pernas grandes, mas nada exagerados. Eu então disse pra mim mesma que naquele momento não era hora de ficar observando aquilo, cumprimentei a Nice(esse e o nome que ela gosta de ser chamada) dando um abraço e sai indo pra junto da minha mãe e minha irmã. Mas virava e mexia eu a procurava com meu olhar e num desses momentos de procura nossos olhares se encontraram e ela me deu um sorriso acompanhado de uma piscadinha que me gelou toda, então correspondi o sorriso e também a piscada. E quando deu 17 horas começou a despedida da vovó e por coincidência ela ficou atrás de mim na fila, as vezes ela esbarrava sua xoxota na minha bunda como que se alguém a tivesse empurrado, eu apenas olhava pra ela com um sorriso. Até que acabou aquela despedida fúnebre. E no caminho para o cemitério eu estava abraçada com minha mãe, ela chegou e colocou seu braço no meu e fomos até la desse jeito. Quando tudo acabou saímos pra irmos pra casa do meu avô que a partir daquele dia iria ficar sozinho. Ela então disse que iria com a gente e como era longe e ela estava a pé, eu ofereci uma carona na minha moto e como eu sempre carrego um capacete de reserva ela então montou na minha garupa e fomos pra o sitio, ela me abraçou de uma tal maneira que me deixou intrigada mais não disse nada.

Chegamos no sitio e minha mãe disse que precisava ficar com meu avô pelo menos uma semana pra ajudá-lo nos tramites legais do inventário e pediu pra que eu ficasse também pra ajudá-la, eu disse que ficaria sim. Ela então preparou um café com bolo de fubá pra que esperássemos até ela fazer o jantar, pois não tínhamos almoçado aquele dia. Tomei o café e convidei a Nice pra irmos até o quarto onde eu iria dormir durante aquela semana, pra nós colocarmos o papo em dia. Ela me acompanhou e sentamos na cama e conversamos vários assuntos sobre nossa família e sobre ela e eu. E durante nossa conversa ela me falou que ainda era solteira e que estava muito bem assim. Eu contei minha história sobre meu casamento frustado mas não falei nada sobre minha opção sexual atual. Ficamos umas duas horas conversando, ai ela me disse que iria dormir la e me perguntou se tinha lugar pra ela dormir, eu então disse que a casa só tinha 3 quartos mais se ela não se importasse, ela poderia dormir comigo pois a cama era grande e caberia nós duas sossegadas.

Ela rapidamente disse sorrindo que seria ótimo pois poderiamos conversar mais sobre nossas vidas e tal. Ai me levantei e disse que iria tomar um banho, e ela falou que me esperaria, e que depois ela iria tomar também, então tirei minha roupa ali mesmo junto dela, ficando só de calcinha e sutiã, e percebi que ela não tirava os olhos do meu corpo como se quisesse comê-lo, risos. Fui para o banheiro que tinha ali no quarto mesmo e nem tranquei a porta, liguei o chuveiro e entrei embaixo pra me lavar totalmente distraída, e quando derrepente ouvi a porta abrindo e como tava com muito sabonete nos olhos demorei pra abrir e ver quem estava ali, e quando abri meus olhos vi ela em pé me olhando com um jeito bem safado, ele se desculpou e falou que tinha dado vontade de fazer xixi e como eu não tinha trancado a porta ela entrou, eu disse que tava tudo bem e que já estava acostumada tomar banho com mulheres, ai ela deu um sorriso e disse que então ela iria tomar banho comigo, e já foi tirando a roupa e entrou em baixo do chuveiro comigo. E logo estávamos as duas ali, tomando banho e fazendo brincadeiras uma com a outra e a gente se encostava, jogando água na outra, e as vezes encostavamos nossos seios, e dávamos tapinhas na bunda, ela começou ensaboar minhas costas com carinho, e foi descendo atravessou com sua mão por entre minha bunda e esfregou meu cusinho com seus dedos fazendo carícias. eu me contraia toda sentindo sua mão na minha bunda, ai ela passou sabonete na minha barriga subindo até meus seios e começou massageá-los, e com seus dedos apertava meus biquinhos que já estavam rígidos de tanto tesão, ai ela abaixou sua boca e deu uma lambidinha, e começou a chupá-los sem largar da minha bunda e de acariciar meu cu. E eu rebolava querendo que ela comecesse meu cu com seus dedos, ela continuou roçando meu cu e também passava a mão nas minhas coxas, com as pernas abertas.

Ai ela pegou na minha mão, e colocou no sua barriga pra que eu a acariciasse também, e sem parar de chupar meus seios, dando mordidas de leve nos biquinhos. Então subi minha mão e apertei seus seios de leve e comecei a chupá-los loucamente e fui descendo chupando seu corpo, chegando na sua buceta lisinha, eu a acariciei com minha mão e com minha boca e comecei a chupá-la, ela já estava toda melada. então a coloquei sentada no chão, encostada na parede e com as pernas abertas, me agachei e comecei dar beijinhos nas suas coxas, virília, caindo de boca naquela buceta deliciosa. E com meus dedos a deixei bem abertinha comecei brincar com minha linguá no seu grelo que estava hiper duro, e logo senti o gosto delicioso do seu mel que já escorria e me deixava com a boca cheia de saliva. Eu lambia, acariciava e sugava tudo que tinha naquela buceta linda. E sentia que ela tremia e se contorcia dando gemidos de prazer. Então eu parei e disse a ela que era assim que se fazia com uma mulher gostosa como ela. Derrepente ela deu uma gemido alto e estremecendo todo seu corpo explodiu num orgasmo delicioso. Ai levantamos e ela me acariciando disse que me queria na cama, eu respondi com um beijo demorado e falei que ela me teria onde e como quisesse. Então nos secamos, nos vestimos e fomos pra cozinha dando risadas de felicidade. Ai minha mãe perguntou qual era o motivo de tanta felicidade nossa, e eu disse que havia encontrado não uma prima e sim uma amiga que guardaria pra sempre em meu coração. Jantamos e fomos dar um passeio pois mesmo sendo um sitio, o bairro era bastante animado nos finais de semana e alem do mais na segunda feira seria feriado la. Fomos até um barzinho que tinha perto da casa e pedimos uma bebida e sentamos numa área e ficamos conversando e percebiamos que todos os homens nos encaravam com desejos e até teve um que tentou se engraçar com a gente mas nós educadas como somos, soubemos com sutileza dar uma fora sem que ficasse chateado, risos.

Bebemos até umas 23 horas mais ou menos, então fomos pra casa e nós duas já estavamos um pouco bebadas. Quando chegamos em casa todos já estavam dormindo, nós duas então fomos direto para o quarto, tirei minha roupa e coloquei uma camisolinha curta, e cai na cama sem nada por baixo. Ela também tirou sua roupa, mais diferente de mim se deitou ao meu lado nuazinha e eu então disse se ela poderia fazer uma massagem nas minhas costas, pois estava muito dolorida em razão da viajem de moto, ela respondeu que massagem era seu forte mesmo, então tirei minha camisola, me deitando de bruços e ela começou a massagear meu pescoço, meus ombros e minhas costas, nossa que alivio me dava aquelas mãos macias e deliciosas massageando meu corpo, e que tesão aquela massagem me dava. Ela então me virou e massagando minha barriga e meus seios, foi descendo sua mão até minha buceta e começando me masturbar com a ponta do dedo no meu grelo, sua boca começou explorar todo meu corpo até chegar em meus seios, e começou a lamber fazendo movimento em círculos com a linguá nos biquinhos que já estavam duros novamente, ai ela foi descendo pela minha barriga, meu umbigo, até que sua linguá encontrou com sua mão na minha buceta, eu abri minhas pernas e ela com sua linguá foi penetrando minha caverna úmida e quente. E eu me contocia e gemia sentindo sua linguá explorar cada centímetro e eu quase gritando mandei que ela não parasse e me fizesse sua mulher naquela noite, e como uma prima obediente ela atendeu minha minha ordem. Nossa como aquela gostosa e safada me chupava e me fodia deliciosamente , ela colocava seus dois dedos dentro no meu cuzinho enquanto chupava e sugava minha buceta e meu grelinho latejante, que me fazia gemer e rebolar na sua boca, até que não resisti e gozei deliciosamente, e eu louca de tesão do jeito que estava, prendi sua cabeça entre minhas pernas, que se ela não tivesse dado uns tapas forte na minha bunda eu a teria sufocado.

Eu a soltei e ela se levantou e eu notei que os biquinhos dos seus seios estavam durinhos, que mostrava que a safada estava gostando do estavamos fazendo, então a puxei até a mim dando lhe um beijo apaixonado e desci minhas mãos e comecei a acariciar seus seios, principalmente os biquinhos rígidos, e os chupei, apertando seus seios com força, fazendo ela gemer gostoso, até que que ela se afastou ficando com a cabeça no lado contrário a mim na cama e começou mexer na minha buceta com o seu pezinho e meu tesão aumentava mais, até que ela trançou suas pernas nas minhas fazendo uma tesoura, e aconchegou sua buceta na minha e começamos a rebolar frenéticamente sem desgrudarmos, como se fossemos coladas uma na outra até explodirmos num orgasmo alucinante, já completamente exaustas nos soltamos e fizemos um 69 pra que uma sugasse o melzinho da outra, ficamos nos chupando por uns 5 minutos, então ela se virou e deitamos uma do lado do outra sorrindo satisfeitas, nos beijamos deliciosamente por longos minutos misturando nosso melzinho, e com nossas mãos acariciamos o grelinho latejante uma da outra. Nós ainda continuavamos excitadissimas, então começamos a nos masturbarmos novamente até que gozamos e acabamos dormindo como estavamos, nuas e abraçadinhas. Acordei era quase 9 horas da manhã com ela deitando em cima de mim, nos beijamos enquanto nossos seios se roçavam, que delicia acordar assim, encaixamos nossas pernas e começamos esfregar nossas bucetas uma na na outra, nos esfregavamos e rebolavamos com frenesi, aquilo estava super exitante, que não aguentamos e gozamos novamente. Então levantamos e fomos tomar um delicioso banho e sempre nos acariciando e nos beijando. E foi assim a semana inteira. Até que no Domingo nos despedimos e eu fui embora, mas combinamos que nas suas férias ela iria passar uma semana na minha casa, pra sairmos para as baladas e também pra fazermos nossa festinha particular.

Bom pessoal sei que talvez algumas pessoas irá me recriminar por eu te feito isso em um momento de dor da minha família, mas tem coisas que a gente não consegue explicar, apenas acontece sem que seja planejado. E foi isso que aconteceu comigo, mais posso dizer com toda sinceridade que eu amei e repetiria tudo de novo por milhões de vezes.

SÓ ESCLARECENDO QUE TUDO ISSO ACONTECEU SEM QUE NINGUÉM PERCEBESSE NADA, POIS TODOS ACHAVAM QUE ERAMOS APENAS DUAS PRIMAS QUE ESTAVAM SE CONHECENDO E SENDO MUITO AMIGAS.

Beijos e Abraços da Kelly

Referência do Anúncio ID: 78357474e7ce56fc

 

7165 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: adrianosacana, Homem com Pegada, 84 Guests, 24 Bots