Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

VI O PAU DO AMIGO E VIREI CORNO II

  • Publicado em: 10 de junho de 2017 14:22
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Era um sábado de sol, muita gente caminhava em direção a praia. Certamente hoje seria minha segunda experiência como corno. No dia anterior, para facilitar as coisas, falei para o “Pauzudo” que eu iria passar toda a manha de sábado com afazeres na produtora.Tudo já acertado com a Mary, agora era esperar o “Pauzudo” chegar. Antes das oito e meia saí, deixando a Mary cheia de tesão para foder. Ela vestia apenas um vestidinho solto bem degotado, sem calcinha.De sunga e camiseta, chegou o macho da Mary.Já se notava que o pau estava duro.Para alegria da Mary e minha, o “Pauzudo” iria ficar sozinho até o meio dia, pois sua esposa foi com uma amiga ao Shopping na cidade vizinha.Rolou beijos de linguá, com a mão da Mary alisando aquela pau duro.Com as pernas abertas, Mary sentiu um dedo entrando em sua buceta e outro acariciando o grelo.Estava cheia de fogo apesar de na noite anterior, ter gozado comigo e em mais três siriricas, sempre falando o nome do macho.Ele tirou o vestido dela, enquanto a Mary tirava para fora aquele pau que latejava, com a cabeça rosada e veias salientes.Ali mesmo, na cozinha, a Mary ajoelhou e bocanhou o pau duro e começou a chupar,mamar e punhetar. Esfregava no rosto aqueles 21 cm de nervo latejante.Segurando a cabeça da Mary, o “Pauzudo” começou um vai e vem frenético fodendo a boca da mais nova puta do pedaço.Isso durou algum tempo,até que a Mary levantou e ficou apoiada na pia,pois ainda estavam na cozinha. E assim, de pernas abertas, sentiu entrar a cabeça enquanto tinha os seios acariciados. Com calma, ele começou a bombar num vai e vem cadenciado, levando a Mary as alturas. Os dois gemiam falando coisas como eu te quero, você é minha puta, meu pauzudo querido. Ele socava e tirava. Ela gemia e pedia para ele botar tudo e estocar até o fundo. Ele apurou o vai e vem e anunciou que iria gozar e chamou a Mary para gozar com ele. Gemidos gritinho e palavras de putaria, ilustraram aquele gozo. Ficaram assim por alguns minutos. Ela com o pau dentro da buceta escorrendo porra pelas pernas.
Inúmeras vezes tentei comer o cu da Mary.Ela não deixava sequer, dar uma lambidinha.
Chegou a hora da vingança sara maniaca.O “Pauzudo” ia comer o cu da Mary e gozar la dentro. Sentados no sofá, refeitos do primeiro round, recomeçaram os amassos. Abraçados, a Mary não soltava o pau que começava a ficar duro. De pernas abertas, era fodida por um e dois dedos. O’Pauzudo” beijava e dava mordidinhas no bico dos seios da Mary, o que a deixava mais exitada.O pau parecia um mastro. Estava pronto para outra foda. Ela sentou. Entrou a cabeça e deslizou o resto para dentro daquela faminta buceta. Num frenético
sobe e desce a Mary cavalgava o majestoso. Vez o outra, ele estocava de baixo para cima. “Você é minha puta”? perguntava ele.”Simmmm….sou tua puta’. “Me fode gostoso meu macho”…dizia ela.’E avisou que ia gozar. Trepou com mais rapidez e soltou seu liquido que escorreu pelo pau. Estava gozando aos gemidos e gritinhos.O mastro continuava em pé, imponente. Ajeitando a Mary de 4 no sofá, o “Pauzudo” ficou em pé com a cabeça do pau encostando na bunda dela. Começo a massagear o cuzinho dela com um dedo, forçando a entrada. Ela colaborou e com as duas mãos abriu aquele ânus virgem sendo fodida agora por dois dedos do “Pauzudo”. A Mary então lembrou de um lubrificante guardado desde os tempo em que eu tentei comer seu cu. Veio e passou gel em todo o pau, da cabeça as bolas. Lubrificou bem o cuzinho e se posicionou para levar. Sentiu a cabeça forçando a entrada e deslizando para dentro. Quase lhe faltou o folego. Parecia que seu cu rasgou perdendo todas as pregas.Sem se importar com oque sentia a Mary, o ‘Pauzudo” meteu o resto. Entrou tudo e assim ficou por alguns segundos.O pau atolado no rabo da Mary que não se conteve e gritou que estava doendo. Ele mandou ela se acalmar que já passava e começou a foder bem de leve, o pau entrava tudo e saia até a cabeça.Fodeu mais rápido, acelerou o ritmo levando a Mary a começar a foder o pau dele. Ela fazia o vai e vem. Rebolava até sentir as bolas bater em sua bunda. Segura pelos cabelos, levou uma estocada forte, com o macho grudado naquela descabaçada bunda.
“Encha meu cu de porra meu macho”. Foi dizer e ele gozou. Fodendo alucinadamente, ele soltou uma jato de porra inundando o cu da Mary, que não esperou mais e gozou como uma puta. Ainda pelados, foram para a cozinha tomar um café. Se despediram e marcaram para domingo a próxima rodada.Antes de sair, o ‘Pauzudo” perguntou se eu desconfiava de alguma coisa. Ela disse que não, estava tudo sob controle.Ele ainda não sabia que eu estava junto com ela nessa empreitada. Mas tarde, algum tempo depois, ficou sabendo e então comecei a assistir. Estava eu realizado. Corno, de um pauzudo fodedor.
As que eu assisti, foram espetaculares. Ainda conto tudo.

Referência do Anúncio ID: 76593bee93bbfbf

Não há Tags

1062 visualizações, 0 hoje

  

Uma Comentário para “VI O PAU DO AMIGO E VIREI CORNO II”

  1. dotadosafado2016 em 11 de junho de 2017 @ 14:37

    ótimo conto..adoro contos de traição.. corno sempre merece…sempre que leio fico puto de tesão e com vontade de conhecer esse tipo de mulher safada, as vezes sendo uma evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida enfim mulher que gosta de ser bem fodida, ou tenha fantasias e desejos mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,quero até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos e vontades…whats 47. 9212. 6411 (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, quatro, onze

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 135 Guests, 23 Bots