Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Viciada em desconhecidos – Parte 2

  • Publicado em: 22 de outubro de 2013 08:34
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Ola novamente, me chamo Rita e tenho 19 anos.

No conto anterior, o homem que me levou para o motel, ficou com o meu contacto e me ligou dias depois. Disse que tinha adorado aquele bocado e que gostaria de repetir.
Ficamos bastante tempo ao telefone e deu para desenvolver mais a conversa ate que lhe confessei que adoro ser dominada. Adoro ser escrava, ficar amarrada, etc
Ele adorou a ideia e combinamos nos encontrar nessa noite. ele iria me buscar a um local combinado.

Eu estava no local combinado vestida como ele tinha ordenado, vestido curto preto e salto alto. Sem calcinha nem sutian. Chovia muito e fiquei completamente molhada esperando por ele.

Quando ele chegou eu entrei para o banco de tras e ele mandou eu despir tudo e dei-lhe o vestido molhado. Fiquei em panico, ele mandou o vestido pela janela do carro e eu nao tinha mais nada para vestir. Ia completamente nua no banco de tras do carro dele. Os vidros eram escuros e nao dava para ver para dentro do carro.

Quando chegamos a casa dele, ele parou na garagem e saimos.
Eu estava nua apenas de salto alto.
Ele mandou eu abrir as pernas e eu obedeci. Colocou-me 4 molas da roupa na minha buceta e enfiou nela um pequeno ovo vibrador. Percebi que ele se tinha preparado.
Depois com uma costa começou a amarrar as minhas mamas em volta do meu corpo.
Por fim deu-me um sobretudo preto e fomos para o elevador.
Estavamos no -2 e ele carregou no 20, era o ultimo andar. Paramos no R/C e entrou um vizinho que subiu até ao 18 andar e o meu ‘dono’ ia brincando com o comando do vibrador e claro eu ficava bem quieta para o vizinho nao perceber, mas não estava nada facil com aquilo a vibrar dentro de mim.
Felizmente o elevador tinha musica e nåo se percebia o barulho da vibração.

Quando entramos em casa ele mandou eu despir o subretudo, descalçar-me e depois me mandou para o quarto.
Quando entrei, vi 2 argolas na parede e desconfiei nao era a primeira vez que ele dominava alguem ali.
Me amarrou nessas argolas e fiquei em pé de maos e pernas abertas.
Depois ele me disse que eu ali podia gritar á vontade que ninguem iria ouvir por causa do isolamento. Entao ele foi buscar um xicote de couro e me deu algumas xicotadas na minha barriga, nas mamas e coxas. Deixando marca a cada xicotada. Fazendo a minha pele arder cada vez mais. E quanto mais eu gritava mais excitado ele ficava.

Entao ele meteu a mao na minha racha que estava encharcada.
– Sua Puta, voce esta gostando. Vou rasgar voce toda.

Ele me soltou e mandou eu ficar de joelhos. Meteu seu pau que ja estava duro e mandou eu xupar ele. Xupei até ele gozar bem dentro da minha boca.
– Engole tudo como uma Puta obediente, se deixar cair alguma coisa vai se arrepender.

Eu engoli tudo e xupava bem, para garantir que nada caia no chao.

Ele me levou para a cama e me amarrou de pernas abertas tipo frango assando e retirou as molas e o vibrador.
Naquela posiçao a minha racha e cu estavam completamente expostos e eu nada podia fazer para impedir o que ele me fizesse. Na verdade tambem não queria impedir nada.

Ele meteu um gel na minha racha e começou a meter os dedos um a um até ter os 5 dedos à porta da minha racha. Ele forcou mais um pouco e a minha buceta engoliu com gosto toda aquela mao. Tinha finalmente aquela mao enorme dentro de mim, me fodendo. Estava doendo um pouco, mas isso não interessava. Ele me dominava.
Gozei com a mao dele dentro de mim.

Quando ele tirou a mao consegui ver elo espelho que a minha racha estava agora aberta, solta. Entao ele vai no meu ouvido e me disse:
– Es uma Puta mesmo, a tua cona agorou minha mao e agora é a vez do teu cuzinho ser arrombado.

Ele colocou novamente gel em mim, mas desta vez no cu e começou a fazer o mesmo, com os dedos, um de cada vez, ele foi metendo a aos pouco foi alargando meu cuzinho.
Demorou mais tempo, mas tambem chegou á parte que que estavam os 5 dedos na entrada dele. Ele estava a colocar sempre gel, mas isso nao impedia a minha dor.
Entao ele começou a forçar e a doer-me cada vez mais.

– Entao Puta, queres que pare?
– Sim Sr., esta a doer-me muito.
– Não vais fazer a vontade ao teu Mestre, não lhe vais oferecer esse teu cuzinho?
– Mestre, por favor, nåo estou aguentando.
– Sabes Puta, vais ser castigada por isso.

Quando terminou a frazer, ele fez um ultimo empurrão e meteu a mao toda dentro do meu cu. A dor foi enorme mas entrou tudo. Depois começou num vai e vem com a mao, estava me fodendo toda. Eu gritava, mas isso ainda lhe dava mais tesåo.

Quando ele terminou, meteu o pau duro dele dentro da minha boca e xupei, xupei até ele gozar novamente e como boa escrava, engoli tudo.

Depois me soltou e me deixou na cama deitada, nua, completamente arrombada.

Voltou algum tempo depois, me mandou levantar eram hora de ele me levar a casa.
Descemos até ao carro, eu ia completamente nua no elevador, era 4 da manha e nao havia ninguem.
Levou-me ate casa. Sai do carro a correr nao havia niguem por perto, entrei em minha casa e me tranquei. tinha ido do carro para casa nua, apenas de salto alto e a minha mala.

Quando me preparava para dormir, recebi uma mensagem:
“Puta, Descanse bem, porque amanha vai trabalhar para mim, não precisa saber pormenores, só obedecer”

Eu respondi:
“Sim Sr.”

Continua…..

Referência do Anúncio ID: 5775265c39f306e7

Não há Tags

6543 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: markoss, 58 Guests, 23 Bots