Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

VINICIUS E EU NA CASA DE PRAIA

  • Publicado em: 12 de setembro de 2018 09:14
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Casa de praia e eu sozinho. Tomo meu banho e coloco meu consolo (BG) em cima da cama.
Condominio vazio e nem me preocupei em fechar a janela.
Começo a passar as mãos em minhas coxas grossa e lisas, meus peitos começam a ficar duros e vou sentindo o tesão. Passo creme em mim e no BG e logo me posiciona pra sentar nele. A meia luz, o tesão, me fez escorregar devagarzinho nele. Sentia o BG entrar e rebolava nele.
Gosto de trepar com ele..quantas vezes e onde quero.. sem problema.. Só não goza..as vezes quero sentir o leite na boca e ele nãofaz isso. Mas já estava por satisfeito. Foi uma trepada gostosa e me fez sentir mais leve. Gozei pelo rabo varias as vezes e depois pelo pau.
levantei da cama, lavei meu BG e tomei um banho gostoso. Pronto pra dormir e percebo que na varanda a frente, um cara poderia ter assistido tudo aquilo.
Me fez sinal de positivo e apenas sorri.
-Na próxima me convida, falou meio alto.
– A PRÓXIMA PODE SER A QUALQUER MOMENTO. VENHA QUANDO TIVER PRONTO.
Fechei a cortina e fui deitar de calcinha. Eram quase onze da noite.
O primeiro sono foi gostoso demais. Mas despertei quase as Duas da manha, com um leve toque na campainha.
Assustado e sonolento levanto e vejo pelo olho mágico a fisionomia daquele moreno Jambo,
quase grisalho em seus cabelos curtos, e um sorriso malicioso.
Abri a porta e ele me disse.;
– Estou pronto.. Você está? Sou o Vinicius e você Me convidou e eu vim.
– PRAZER, NINA..SOU VIADINHO.. MAS AGORA?
– Trepada não tem hora.. tem tesão. Falou com um leve bafo de cerveja.
– ENTRA.
– Assim eu gozo..adoro putinhas de calcinha, disse enquanto entrava.
Entrou e me deu um tapa na bunda.
– QUE BOM. PENSEI QUE HAVIA IDO EMBORA.
– Amanha, mas essa noite, vou posar aqui e te fuder, disse me dando um abraço gostoso e um leve bafo de cerveja. Busco por um beijo e retribui.
Aquele abraço e beijo me fez acender ainda mais o tesão.
Ali mesmo, abaixei e comecei a chupar seu pau, que estava meio duro, porem limpinho.
Chupei, colocava ele todo na boca, ia até o fundo.
-Isso Nina minha puta, chupa esse caralho. Chupa bem gostoso.
Me libertei dele e virei as costas, pra caminhar pro quarto, quando ele me segurou por trás, empurrando pra me apoiar na mesa, deixando minha bunda exposta. Sinto força nessa atitude e ele, sem muito trabalho, abaixou e lambeu meu cu.
– ASSIM…ISSO MESMO, LAMBE GOSTOSO MEU RABO. Falava enquanto sentia a língua correr pelo buraquinho. – TESÃO MEU MACHO. ME VIOLENTA, QUERO SENTIR FORÇA NISSO.
Vinicius baixou o short, colocou rapidamente uma camisinha que havia trtazido e puxou a calcinha pro lado, e foi forçando a cabeça do pau quente no rego. A pele com pele fazia eu tremer e senti a cabeça entrando no cu e indo visitar o fundo de meu rabo. Eu gemia e rebolava apoiado na mesa. Vinicius segurava e me puxava pra trás. Cada estocada que eu só escutava o barulho. Por uns dez minutos fui consumido naquela sala. Estávamos suados.

– Vamos pro quarto, quero continuar lá. Na sua cama. No quarto, ele tirou a roupa.
-VAMOS PRO BANHO, AGORA.. REFRESCAR PARA TER MAIS SEXO..
Ele riu e foi. Entrei de calcinha junto no chuveiro e fui me agachando naquele caralho meio grossinho. Chupei bem gostoso ali mesmo, deixando ele de pau duro denovo
Ele me encoxou na parede e passava o pau no meu rego.
-Vamos pro quarto Nina..quero socar gostoso nesse rabo.
Sem demorar estava ele de pau duro na cama, apontado pra cima, e eu, passando creme naquele corpo todo. Já havia chupado e estava com tesão.
-Encapa e senta nele, devagarzinho…rebolando.
– PUTO. AINDA EXIGE…Mas assim eu fiz. Ajoelhei-me com ele entre as pernas e fui sentando devagar. Puxei a calcinha pro lado e encostei o pau na entradinha.
-Tesão Nina, senta gostoso.
– FODE VINICIUS. QUERO SENTIR ELE TODO EM MIM, falava, enquanto rebolava e apoiava minhas mãos no peito dele.
Descia e chupava seus mamilos, isso o deixava ainda mais puto e sentia no rabo o pau pulsar. Vinicius Socou devagar, cavalguei bastante. Já estava suando naquele pau e via nos olhos daquele semi-coroa, que ele ainda tinha muito fogo pra queimar.
– Quero você de quatro, agora.
Nem reclamei, já me coloquei de quatro e empinei a bunda. Vinicius se colocou atrás, passou o pau entre meu rego e pois bem na portinha do já alargado cuzinho.
Sem dó, me puxou pra trás, me atolando tudo de uma só vez.
Confesso que ali eu gritei e gemi alto. Se tivesse mais alguém no condomínio, teria escutado.
– FORÇA CARALHO, SOCA MAIS. COME ESSE RABO COM TESÃO.
Gritava e ele obedecia.
Fudeu bastante nessa posição até eu sentir seu pau engrossare aos gritos, gozar dentro.
Aos poucos, ele foi saindo e percebi que havia muita porra dentro da camisinha.
– NOSSA, QUANTO LEITE DESPERDIÇADO .
– Se quiser, poderá aproveitar a próxima.
Conversamos um pouco mais, levantei e tomei um banho refrescante.
Falamos por um pouco, tomamos umas cervejas e vejo seu pau dando sinal de vida.
-Nina, venha aqui, na beira da cama.
Sentei e ele me fez deitar e colocar os pés pro alto. De franguinho, senti ele massagear meu rabo, minhas coxas, alisava por cima da calcinha o volume de meu pau. Isso e deixava ainda mais com tesão.
– Vou socar gostoso até você gozar bastante agora. Disse, já pondo a cabeça do cacete dentro do meu cuzinho que estava piscando.
Colocou toda a cabeça e eu gemi, do prazer, do álcool ingerido, do tesão, da vontade, eu gemia.
Ele me segurava e enfiava o pau devavar. Eu comecei a pedir por mais, e mais ele colocva devagar, até sentir as bolas batendo na porta do rabo. Vinicius estava todo dentro e começou uma sessão de socadas fortes que quase me partia ao meio. Eu não tinha escapatória a não ser gemer e implorar . Depois de muito tempo, suor e estocasa, eu estava de pau duro e comecei a gemer. Sem querer, estava gozando pelo meu pau, deixando o gozo pela barriga. Vinicius, deitou seu corpo em mim e forçou ainda mais.
-Nina, sua putinha, vou gozar …
Rapidamente, me livrei dele e me coloquei em frente do pau que começava a babar.
fechei os olhos e abri a boca, enquanto ele me puxava pra encontro. O pau entrou na boca e logo começou a tremer e soltar uma grande quantidade de porra que engoli todo. Só larguei o pau quando estava limpinho e já meio mole.
– Tesão demais. Mas agora estou cansado.
Deitamos e dormimos na minha cama. Ao amanhecer, Vinicius já tinha ido.
mas o tesão ficou .
claudiobiguerra@gmail.com hbi36@hotmail.com – Curitiba.

Referência do Anúncio ID: 1285b96e1f28b1b7

325 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 66 Guests, 10 Bots